Exercícios Espirituais

Veneração aos Sacratíssimos e Benditos Corações de Jesus e Maria


Durante uma oração no monastério, realizada no dia 5 de dezembro de 2012 e sob a guiança espiritual de São Pio de Pietrelccina, uma Graça foi entregue à humanidade: a Veneração aos Sacratíssimos e Benditos Corações de Jesus e Maria.

Logo no início da oração, avistamos, próximo ao grupo, quatro anjos que nos rodearam, formando uma cruz orientada no sentido dos pontos cardeais. Suas roupas eram de cor violeta e seus cabelos eram dourados, luminosos e chegavam aos ombros. Eles nos acompanharam durante toda a oração.

Em certo momento, desenhou-se, acima do grupo, uma estrela de seis pontas que parecia ser de ouro resplandecente. Dentro dela, em seu lado esquerdo, apareceu um Coração de luz. Esse Coração tinha uma intensa luz branca, em sua parte superior, que se irradiava em todas as direções; em sua parte inferior, tinha oito pequenas rosas brancas  abertas que faziam parte de uma coroa de rosas que o rodeava.

Mais tarde, enquanto essa imagem se mantinha viva sobre o grupo, apareceu outro Coração dentro dessa estrela dourada, porém, desta vez, em seu lado direito. Esse Coração tinha uma intensa chama, em sua parte superior, e, em sua parte central-direita, percebia-se um corte de onde brotava uma gota de sangue cristalina.

Pouco mais tarde, a estrela começou a girar em sentido horário e, nesse instante, pudemos perceber que a estrela e os corações estavam vivos, tinham corpo e forma, não eram imagens estáticas, moviam-se no espaço.

Quando a estrela e os corações começaram a girar, abriu-se um grande canal de luz para o universo e se instalou, nesse lugar, uma dimensão diferente. Através desse canal, o universo fluía até aqui e se unia à Terra.

Em determinado momento, enquanto contemplávamos essa imagem, nossa consciência foi levada para dentro da gota de sangue e ali vimos, de forma muito rápida, porém intensa, a cena final da Crucificação de Jesus.

Os anjos nos levaram aos pés da Cruz no Monte Calvário. Ali estava a Virgem Maria, assim como vários soldados romanos e outras pessoas que participavam desse momento. Tudo estava escuro, porém, ao olhar para a Cruz, vimos uma intensa luz branca que desceu sobre Jesus e Seu corpo estava iluminado. Após isso, Ele levantou Sua cabeça; estava todo machucado, muito ferido e gritou,com uma forte voz: “Eli, Eli...”(um dos 72 nomes de Deus).

Ao dizer essas palavras, de imediato se percebeu o corpo de Jesus totalmente translúcido, transparente. Era um canal que unia o Céu e a Terra. Ao dizer essas palavras, o som se expandiu, primeiramente a todas as regiões da Terra, e logo prosseguiu para fora dos limites do planeta até os confins do Universo. Parecia que esse som fazia vibrar todos os espaços.

Ali, vimos como, do Universo do Pai, Deus escutou a Voz de Seu Filho e, nesse instante, o Pai mostrou a todos, no Calvário, quem era Jesus...

Observava-se que, fora dos limites do planeta, havia milhares de anjos e seres de luz, de todas as partes do Universo, que se congregavam. Estavam todos atentos, como expectadores desse grande momento.

Depois que Jesus pronunciou essas palavras, exalou e morreu. Então, todos esses seres de luz se moveram em direção à Terra para mostrar que Ele era o Filho de Deus.

A magnitude dessa cena nos surpreendeu, pois era grandiosa e intensa.

Finalizada essa cena, nossa consciência foi trasladada ao lugar onde se encontrava o grupo de oração. Ali, no centro do grupo e dentro dessa conjuntura especial, apareceu Padre Pio. Nesse momento, mantinha-se viva e presente a imagem da estrela e dos corações. Padre Pio nos pediu que observássemos com atenção a imagem. E logo apareceu apenas a mão de um anjo que escreveu, com letra cursiva, um enunciado por cima e por baixo dessa estrela:

“Sacratíssimos e Benditos (escrito por cima da estrela)

Corações de Jesus e Maria” (escrito por baixo dessa estrela)

Momentos mais tarde, Padre Pio, referindo-se ao significado da estrela dourada de seis pontas, agregou a seguinte frase:

“A Bendita Trindade que descerá sobre a Nova Humanidade”

Depois de tudo isso, Padre Pio começou a ditar a seguinte mensagem:

“A veneração a esses Sagrados Corações despertará o consolo e curará as almas, reparando-as sob o esplendor e a luz desses Sacratíssimos Corações que, renovados pela efusão da Bendita Trindade, aliviarão o perigo que possa viver qualquer alma sobre a Terra.

A união a esses dois Sagrados Corações aproximará a humanidade da união com o Espírito Santo, o que despertará, por meio do amor aos Sagrados Corações, uma sabedoria insondável que harmonizará o interior de cada coração, pacificando-o.

A fusão de cada ser aos dois Sagrados Corações cultivará o poder da mansidão e da humildade que Jesus e Maria vivem como Consciências Onipresentes do Altíssimo. A união perfeita de cada alma aos Sagrados Corações regenerará a vida espiritual que tenha feridas profundas, para que, sendo iluminada por Eles, a humanidade se aproxime da reconciliação para poder viver a Lei do Senhor, os Mandamentos que cada ser deverá voltar a exercitar pelo Bem e pela Paz do mundo.

A contemplação e a adoração aos Sagrados Corações de Jesus e Maria permitirá a resplandecência da vida espiritual e da oração de cada criatura. Esses dois Sagrados Corações, unidos espiritualmente aos dons do Espírito Santo, irradiam para a humanidade, como emblema, as grandes virtudes que cada alma deve praticar, tais como a sabedoria, a Ciência e reconhecer, em todas as coisas, o Santo Amor de Deus.

Na fusão de cada ser com a Estrela da Paz, o triângulo orientado para baixo fusiona a Nova Humanidade a todos os dons criadores de Deus (dons do Espírito Santo) e o triângulo que se direciona para cima se encontra em perfeita harmonia com o Espírito Santo, com sua vinda anunciada pelo Mestre Jesus. Isso é possível por meio da amorosa intervenção divina dos Benditos  Corações de Jesus e de Maria.

Nesse sinal divino e espiritual para a atual humanidade, vocês poderiam contemplar e meditar como, por meio do Bendito Coração de Cristo, alcança-se a transcendência e a transfiguração de cada alma mediante a ação poderosa dos Sagrados Sangue e Água que foram uma vez derramadas por Ele sobre toda a humanidade. Por intermédio do Bendito e Imaculado Coração de Maria, a humanidade poderá, nestes tempos de definição, retornar aos braços de Deus.

Por meio do encontro com o Bendito Coração de Maria, qualquer alma, impregnada de sinceridade, poderá achar as virtudes espirituais da Mãe Divina, tais como a Pureza, a Abnegação, o Silêncio, o Amor Incondicional e a Entrega, virtudes que cada alma necessita para este momento da humanidade.

A consagração aos Benditos e Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria estará amparada como um dom, sob a proteção da Bendita Trindade, que representa para o mundo um poder inalcançável. E a união com os Benditos Corações despertará uma aliança verdadeira das almas com Deus.

Os Benditos Corações de Jesus e de Maria chegam renovados em Espírito, Virtude e Ciência, para que as almas se aproximem do encontro com o Pai do Universo. Por isso, hoje, neste dia de imensa Glória Celestial, Meu Coração de Pai e de Sacerdote de almas, revela a todos o Dom especial que Deus, por Amor, manifesta-lhes por meio da veneração e da adoração aos Sacratíssimos Corações de Jesus e de Maria.

Na bênção paternal,

São Pio de Pietrelccina.

 

“Sacratíssimos e Benditos Corações de Jesus e de Maria,
motivo de nossa Redenção, Misericórdia e Alegria,
rogai por nós amorosamente ante Deus.
Amém”

Essa oração foi entregue ao final do comunicado por Padre Pio para servir de instrumento de união no momento de Venerar e adorar os Sacratíssimos Corações.

Baixar imagens
Clique em cada imagem para baixar e começar o trabalho de adoração